ABRANTES | CONSELHO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO EMITE PARECER A FAVOR DO ENCERRAMENTO DO JARDIM DE INFÂNCIA DE ARRECIADAS

Está na eminência de fechar no próximo ano lectivo o Jardim de Infância de Arreciadas, segundo informação da Vereadora com o pelouro da educação, Celeste Simão e confirmado pela presidente de Câmara, Maria Albuquerque, na última reunião do executivo na passada terça-feira respondendo à pergunta feita pelo Vereador da Oposição, Armindo Silveira do B.E., após a preocupação dos encarregados de educação junto deste. O Conselho Municipal de educação emitiu um parecer favorável ao seu encerramento.

 

Foto ilustrativa

 

A questão foi levantada por Armindo Silveira, vereador eleito pelo BE., na reunião camarária da passada Terça-feira dia 29 de Maio, no período antes da ordem do dia, dando conta da preocupação dos encarregados de educação da localidade de Arreciadas, inserida na U.F. S. Miguel Rio Torto e Rossio ao Sul do Tejo. sobre o encerramento do Jardim de Infância daquela localidade.

Em resposta a presidente da Edilidade de Abrantes, referiu que as crianças merecem melhores condições, e esta irá beneficiar o projecto educativo concelhio.

Também a vereadora com o pelouro da educação interveio frisando que o conselho municipal de educação já emitiu um parecer favorável ao encerramento do Jardim de Infância, mas que tudo será decidido em reunião camarária.

Retorquiu o vereador da oposição eleito pelo Bloco de Esquerda, considerando lamentáveis estas declarações, e referindo que as crianças não dinamizam as aldeias, mas sim as colectividades.

De referir que o Jardim de infância de Arreciadas, conta com 5 crianças a frequentar o pré-escolar este ano lectivo e aquando da requalificação do Centro escolar de Rossio ao Sul do Tejo, foi pensada a transferência dos alunos de Arreciadas para esta escola, mas tal não se verificou, pois existia um número suficiente de alunos, o que agora não acontece.

Em nota de redacção, quando o debate nacional se vira para a urgente necessidade de apetrechar o interior do país com mais pessoas, mais industria e mais meios para que as aldeias tenham mais população, eis uma medida contrária ao que é pedido, pois se não existem condições locais para que as famílias se fixem, como contornar esta situação?.

.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.