REESTRUTURAR O SNS É FUNDAMENTAL EM DEBATE PROMOVIDO PELO BLOCO DE ESQUERDA EM ABRANTES

“O SNS deu médico a todos”, após o relançar do país, depois da revolução dos Cravos. Em 1979 nasceu o Serviço Nacional de Saúde, um bem constitucional que sucessivos governos liderados por PS/PSD/CDS têm vindo a degradar ao longo dos anos, tema debatido esta tarde na Sede da junta da UF de Abrantes e Alferrarede, organizado pelo Bloco de Esquerda, que faz um périplo por todo o país em defesa da reestruturação do SNS.

 

Périplo Nacional Sobre Saúde Org. Bloco de Esquerda 260318 | Foto: P.cruz

 

O Bloco de Esquerda em Abrantes recebeu os deputados, Moisés Ferreira (BE – Vice presidente da comissão de Saúde no parlamento), Carlos Matias (BE – Deputado eleito pelo circulo de Santarém) e foi convidada a Sra. Enf.ª Piedade Pinto (Enfermeira do SNS e Deputado eleita na Assembleia Municipal de Abrantes Pelo PS).

Sob o tema: “Em defesa do Serviço Nacional de Saúde” deu inicio o debate pelas 19:30 horas na sede da UF de Abrantes e Alferrarede, numa sala onde poucas pessoas participaram, mas que se falou dos reais problemas que existem actualmente no Serviço Nacional de Saúde tanto a nível local, bem a nível nacional.

 

 

Armindo Silveira, (Vereador eleito pelo BE na Câmara Municipal de Abrantes e coordenador local), deu inicio à Sessão, onde a primeira oradora foi a convidada, Sra. Enf.ª, Piedade Pinto, (Enfermeira do SNS e deputada eleita pelo PS na Assembleia Municipal de Abrantes), que contou no inicio um pouco da história das origens do SNS, frisando que o principal papel foi o de atribuir um médico de família a todos sem excepção, dando-nos a ideia do médico da periferia.

Continuou com a ideia e talvez a realidade de que a passagem dos Hospitais para Sociedades Anónimas e posteriormente a empresas públicas do Estado foram “a morte” dos Hospitais de referência para os doentes.

Rematou dizendo que para revitalizar os serviços, os atendimentos, ou seja, a prestação de serviço de eficiência, urge a necessidade de regular todas as carreiras hospitalares, desde o Médico, passando pelo enfermeiro, indo aos Técnicos de Diagnóstico e terapêutica, assistentes técnicos e operacionais, estes profissionais precisam do estimulo, para um serviço de excelência, acabar com a diferenciação entre Hospitais Públicos, Público-privados e privados e por fim a contratação do médico à hora, apostando na rentabilização da formação dos médicos, fixando-os aos hospitais e não deixá-los abalar pra fora, como se fazia em outros tempos.

De Seguida Moisés Ferreira (Deputado do BE, Vice-presidente da comissão nacional de saúde), falou do périplo que esta força politica, anda a fazer pelo país, culminando com a presentação de uma lei de bases para enviar ao parlamento, realizando uma conferência nacional em Lisboa no próximo dia 14-04-2018, à qual endereçou o convite a todos os interessados nesta matéria.

Frisou que o SNS está a ser atacado, que sua vez fica muito fragilizado e para que tal não aconteça é necessário reestruturar todos os serviços e todas as carreiras do meio hospitalar, para que a saúda cresça e não fique para trás, tal como está a acontecer no Reino Unido, e para que não se transforme como acontece nos Estados Unidos se tens dinheiro salvas-te, se não tens dinheiro…

Também referiu que as carreiras profissionais são fundamentais, desde o médico ao assistente operacional são todos importantes, que sejam integrados no sistema de saúde e não à contratação a empresas, por vezes não estando dentro desta área.

Por fim apresentou um esboço do que irá ser a apresentação de uma Lei de Bases na saúde ao parlamento, referindo que o SNS serve para prevenção, e não para “negócios”, é necessário desfazer erros, um deles será separar o público do privado. É um serviço estatal essencial, e é a este que cabe fazer o serviço de saúde para todas as pessoas que necessitem de recorrer a estes.

As administrações hospitalares devem obedecer a um concurso e não devem ser nomeados, “os amigos” de cada partido politico, acabando assim com o “compadrio”.

Deu o exemplo dos gastos com os médicos tarefeiros, que recentemente foi dava para contratar mais de mil médicos para o SNS. Aliás também frisou que; “se forma médicos para depois irem laborar para o privado e para fora do país”, esta situação origina por exemplo que haja uma redução de cirurgias por falta de recursos.

Existe também uma falta enorme de viaturas para realizar tratamentos e consultas domiciliárias, quando agora se gasta milhões em serviços de Táxi.

Também esta situação das empresas públicas se encostarem ao reforço de capital que existe todos os anos em Novembro/Dezembro por deficit excessivo é uma situação inexplicável, com o Ministério da Saúde a empurrar as culpas para o Ministério das Finanças e vice-versa.

 

Sessão sobre o estado do SNS – Bloco Esquerda 26-03-18 | Foto: P.cruz

De Seguida, Carlos Matias (Deputado BE eleito pelo circulo de Santarém no parlamento), começou por referir que estes problemas na Saúde também estão relacionados com uma má alimentação e esta é fundamental para que haja uma boa saúde. São temas que estão inter-ligados e demonstram uma fraca aposta governamental nestas áreas, propondo também que seja feita uma Lei de Bases para uma alimentação adequada.

Mais propriamente sobre o tema em questão frisou que o ” Acesso a médicos é um direito do ser humano”, onde existem actualmente no ACES Médio Tejo e Leiria, cerca de 30.000 doentes estão sem Médico de Família, sendo que só no Médio Tejo existam cerca de 10.000 e só no Concelho de Abrantes estimam-se valores entre os 5000/6000 sem médico Assistente, uma situação impensável.

O Recurso a médicos prestadores em detrimento de abrir concursos e fixar os médicos formados e que pertencem ao SNS é uma triste realidade que faz com que tudo funcione ao contrário, dando o exemplo do que acontece na Urgência de Abrantes, onde a maior parte das equipas são feitas por prestadores, que fazem o seu turno de 12/24 horas e que depois vão embora, e no dia seguinte já estão outros, onde se deveria apostar era ,em equipas profissionalizadas e de preferência da casa, onde o acompanhamento do doente fosse mais personalizado e eficiente.

O Direito ao SNS é de todos, é democrático e não se deve seguir o exemplo americano.

É preciso incentivar os profissionais, para que o papel de um bom SNS, e para que sejam prestados bons serviços públicos e para que isso seja real também a nível local é necessário que haja bons serviços a todos os níveis, como boas escolas, bons espectáculos, boas vias, bons serviços de excelência, pois só assim se pode fixar no interior, bons profissionais, “pois quem é de Coimbra não se fixa cá, pois tem lá todos esses serviços”.

Armindo Silveira, finalizou o debate com alguns números que recolheu da reunião tida com o conselho de Administração do CHMT, de entre as quais, as chefias foram confrotadas com as queixas que existem de falta de profissionais, em resposta foi dito que existem muitos profissionais com baixas médicas, greves e uma falta enorme de médicos, para que sejam prestados bons serviços. “Onde estará a falha? E porque será que isso acontece, n.d.r.”

A Finalizar informou também que o CHMT, tem um dos melhores serviços nacionais, o de Nefrologia, que estuda-se a equação de adquirir um aparelho de Ressonância Magnética, já existindo em Tomar um aparelho de TAC, falta verba para o pôr em funcionamento.

Já em relação aos doentes das área de Abrantes e de Torres Novas, terem de se deslocar a Leiria e principalmente a Coimbra para realizarem Ressonâncias, se deve a um concurso que foram obrigados a lançar pelo “IGAS” e foi a firma mais distante que venceu o Concurso. Já os doentes da área de Tomar e Internados realizam os exames em Tomar.

Mas ninguém pensou nos custos que os doentes têm para se deslocar a Coimbra, bem como todos os transtornos que isso acarreta… n.d.r.

Enfim é este o estado de saúde da Saúde local.

Um pensamento sobre “REESTRUTURAR O SNS É FUNDAMENTAL EM DEBATE PROMOVIDO PELO BLOCO DE ESQUERDA EM ABRANTES

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.