CONTRA A POLUIÇÃO DO TEJO COM CATARINA MARTINS EM ABRANTES

O Bloco de Esquerda de Abrantes, no próximo dia 2 de Dezembro pelas 15:00 Horas, no parque Tejo (Parque de Campismo) em Rossio ao Sul do Tejo, irá levar a cabo uma ação de informação sobre a temática do Rio Tejo com a presença da Coordenadora Nacional, Catarina Martins.

 

Evento BE/Foto: BE

 

Catarina Martins, coordenadora nacional do Bloco de Esquerda, irá marcar presença no próximo Sábado, dia 2 de Dezembro pelas 15:00 Horas no Parque de Campismo de Abrantes, no Aquapolis Sul em Rossio ao Sul do Tejo, em conferencia sobre a problemática do Rio Tejo e a sua poluição, onde irá também intervir, o Vereador Armindo Silveira da CM Abrantes, acérrimo defensor desta causa e membro da comissão pró-tejo em defesa do rio que banha a cidade de Abrantes e que a montante está a ser contaminado por descargas de empresas nomeadamente em Vila Velha de Rodão.

A entrada é livre e estará aberta a todos os cidadãos que queiram participar no respectivo debate sobre o tema enunciado.

 

“O rio Tejo continua a ser alvo de atentados ambientais, sob a inoperância do governo. Em dezembro de 2015, o Ministério do Ambiente identificou os efluentes da empresa Celtejo, em Vila Velha de Ródão, como um preocupante foco de poluição do rio Tejo.
No final de 2016 eram já demasiado evidentes as consequências trágicas para o ambiente dos derrames poluidores, a partir do emissário da Celtejo – a jusante de Vila Velha de Ródão, quase havia desaparecido a fauna piscícola e os lagostins, fonte de rendimento dos pescadores que ainda resistem.
A 19 de janeiro de 2017, em Abrantes, durante a apresentação do Plano Nacional de Fiscalização e Inspeção Ambiental, o Ministro do Ambiente afirmou que a impunidade tinha acabado.
Contudo, as descargas poluidoras no Tejo continuaram e ainda em outubro passado assistimos a uma brutal mortandade da fauna piscícola, entre o coletor da Celtejo e a barragem do Fratel. Centenas de milhares de peixes vieram à superfície, tal era a carência de oxigénio dissolvido na água.
Numa altura de seca extrema a água do rio Tejo poderia servir para uso humano, mas o seu estado impede essa utilização.
Exige-se uma atitude mais firme relativamente às empresas que originam os focos de poluição, impondo a contenção das descargas poluentes no rio Tejo para níveis anteriores a 2016; um aumento da fiscalização; a identificação e responsabilização dos poluidores, suspendendo as licenças de descargas de fluentes de algumas empresas prevaricadoras.
Não podemos continuar a assistir à morte de milhares de peixes no rio Tejo. Exigimos que os ecossistemas aquáticos sejam preservados e que as águas do rio Tejo estejam em bom estado ecológico”. In Site BE

Participa nesta causa que é sobre um bem essencial para o futuro de todos e todos são chamados a intervir na sua defesa.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.